Dezenas de centros judeus nos EUA relatam 2ª onda de ameaças a bomba

Por David Ingram

NOVA YORK (Reuters) - Pelo menos 28 centros comunitários judeus em 17 Estados dos EUA informaram ter recebido ameaças telefônicas falsas de bombas nesta quarta-feira, levando ao esvaziamento dos locais, na segunda onda de ameaças a atingir instalações judaicas norte-americanas neste mês.

A Associação da América do Norte JCC, uma rede de centros de saúde e educação, disse que as organizações ameaçadas estavam trabalhando com a polícia local e que muitas tinham retomado as operações, depois que não foram encontradas bombas, como aconteceu na série anterior de ameaças, em 9 de janeiro.

Ninguém se responsabilizou pelas ligações desta quarta-feira ou de nove dias atrás, e o FBI não indicou qualquer suspeito nem descreveu um motivo provável.

Em Miami Beach, um centro recebeu uma ligação às 9h54 e foi esvaziado, informou a polícia local no Twitter. Autoridades e cães policiais fizeram buscas na área, mas não encontraram nenhuma bomba, e o centro foi reaberto.

Dois centros em Connecticut disseram no Facebook que tinham recebido telefonemas ameaçadores e retiraram as pessoas do local. Nenhuma bomba foi encontrada, afirmaram.

As ameaças de 9 de janeiro atingiram 16 centros comunitários judeus em nove Estados dos EUA, levando o FBI a examinar a origem das ligações, algumas delas feitas usando um sistema automatizado de "robocall".

Uma porta-voz do FBI não pôde ser contatada imediatamente nesta quarta-feira.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos