Irã diz que sanções dos EUA vetam petroleiras norte-americanas de projetos no país

DUBAI (Reuters) - O Irã não impôs restrições a empresas de petróleo dos Estados Unidos dispostas a participar de projetos de energia no país, mas sanções norte-americanas tornam impossível essa cooperação, afirmou o vice-ministro do petróleo iraniano, Amir Hossein Zamaninia, nesta segunda-feira.

"O Irã não impôs nenhuma restrição às empresas norte-americanas, mas elas não podem participar de nossos leilões de petróleo e gás devido às leis norte-americanas", disse o vice-ministro do petróleo para o comércio e assuntos internacionais, segundo a agência estatal de notícias Irna.

O Irã disse no sábado que vai realizar em meados de fevereiro a primeira licitação do país desde a retirada das sanções internacionais para desenvolver campos de petróleo e gás natural.

O terceiro maior produtor da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) espera atrair empresas estrangeiras para investir no país e aumentar a produção após anos de baixos investimentos. No entanto, as empresas estrangeiras até agora fizeram pequenas incursões no país, apesar da retirada das sanções.

A anglo-holandesa Shell , principal sócia da Petrobras nos campos do pré-sal no Brasil, assinou um acordo provisório em dezembro para desenvolver campos de petróleo e gás iranianos no Azadegan Sul, Yadavaran e Kish.

(Por Bozorgmehr Sharafedin)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Assine e receba em seu e-mail em dois boletins diários, as principais notícias do dia

UOL Cursos Online

Todos os cursos