Rebeldes das Farc começam processo de desarmamento na Colômbia

BOGOTÁ (Reuters) - Rebeldes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) podem começar a entregar suas armas à Organização das Nações Unidas, agora que quase 7 mil deles alcançaram áreas designadas no país para desmobilização, disse na segunda-feira o presidente colombiano, Juan Manuel Santos.

As Farc assinaram um acordo de paz com o governo no final do ano passado para colocar fim ao mais longo conflito armado da América Latina, que matou mais de 220 mil pessoas.

Os rebeldes irão entregar todas as armas até junho, disse Santos.

"Neste final de semana o processo de mobilização para zonas foi completo e protocolos do cessar-fogo bilateral e definitivo e abandono de armas foi iniciado", disse Santos na província de Putumayo.

Durante as semanas recentes, rebeldes das Farc atravessaram a Colômbia a pé ou de barco de acampamentos na selva e montanhas para 26 zonas monitoradas pela ONU.

Sob os termos do acordo de paz, as Farc, que começaram como levante civil há 52 anos, irá formar um movimento político no país.

O acordo foi criticado por muitos, e inicialmente rejeitado em referendo, como sendo muito leniente com rebeldes que serão poupados da prisão.

(Reportagem de Helen Murphy)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos