Tailândia vai abandonar subsídio a açúcar e controle de preços até fim do ano

BANKOK (Reuters) - A Tailândia vai parar de subsidiar a produção de açúcar e deixará também de controlar preços ao consumidor para o adoçante até o fim do ano, disse o Ministério da Agricultura nesta terça-feira.

O Brasil desafiou a Tailândia na Organização Mundial do Comércio em março passado argumentando que os subsídios da Tailândia aos produtores de açúcar derrubaram os preços globais.

"Nossa nova política vai ser deixar o preço do açúcar seguir os mercados globais, enquanto antes eles estavam sob o controle do Ministério da Agricultura", disse à Reuters o diretor administrativo do Conselho de Produção de Açúcar e Cana, Buntin Kotesiri.

"Nós esperamos que essas mudanças entrem em vigor ao final do ano, durante a época de colheita".

Butin disse que o movimento é uma resposta ao desafio do Brasil.

A Tailândia é o segundo maior produtor global de açúcar, atrás do Brasil. O Brasil disse em novembro que viu as propostas de mudanças nas políticas tailandesas e que essas seriam uma solução aceitável.

(Por Panarat Thepgumpanat)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos