Justiça da Espanha nega pedido para remover restos de Franco do Vale dos Caídos

MADRID (Reuters) - O Supremo Tribunal da Espanha negou nesta terça-feira pedido para que os restos do ditador Francisco Franco sejam exumados do Vale dos Caídos, lugar construído por presos da guerra civil onde foi enterrado o corpo do general que governou a Espanha

durante 40 anos.

O tribunal negou recurso apresentado em julho do ano passado pelo ex-magistrado Baltasar Garzón junto com os advogados Manuel Ollé e Eduardo Ranz em que solicitavam que o Vale dos Caídos fosse transformado em um espaço de memória das vítimas da guerra civil espanhola (1936-39) e da ditadura franquista.

Os três disseram que vão recorrer da decisão no Tribunal

Constitucional e, se necessário, perante o Tribunal Europeu de

Direitos Humanos.

(Por Enrique Anarte e Rodrigo de Miguel)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos