Balsa sul-coreana que naufragou há 3 anos matando 304 pessoas é trazida à tona

Por Ju-min Park

SEUL (Reuters) - Uma balsa sul-coreana que naufragou quase três anos atrás e matou 304 pessoas, a maioria crianças em uma excursão escolar, emergiu lentamente de um mar cinzento nesta quinta-feira, em triste lembrança de uma tragédia que traumatizou o país.

A balsa Sewol estava estruturalmente deteriorada, superlotada e fazendo uma curva rápido demais quando virou e afundou durante uma viagem rotineira no litoral sudoeste sul-coreano, em dia 16 de abril de 2014.

Famílias das vítimas vêm apelando para que a embarcação seja trazida à tona e por uma investigação mais minuciosa do desastre. As autoridades também esperam encontrar os nove últimos corpos desaparecidos.

"Não conseguimos evitar ficarmos pasmos vendo o barco ser erguido", disse Lee Kum-hee, cuja filha, Cho Eun-hwa, é um dos nove desaparecidos, aos repórteres.

"Minha Eun-hwa está nesse lugar imundo. Minha pobre Eun-hwa. É de partir o coração, o quão fria ela ficou ali", disse, aos prantos.

As equipes de resgate começaram a erguer a embarcação, que estava tombada de lado a uma profundidade de 44 metros, no final da quarta-feira, e trabalharam noite adentro.

Imagens aéreas de televisão feitas na manhã desta quinta-feira mostraram o casco branco de 140 metros, sujo de lama e sedimentos, irrompendo na superfície, flanqueado por barcaças com guinchos.

"O trabalho precisa ser feito com muita cautela", disse Lee Cheol-jo, funcionário do Ministério de Oceanos e Pesca, que está a cargo da operação, em um boletim à imprensa.

Uma empresa chinesa de resgate instalou 33 colunas debaixo do casco, e 66 guinchos hidráulicos o trouxeram do fundo das águas.

Lee disse que a balsa seria erguida até 13 metros acima do mar e transferida para um veículo semissubmersível. Essa operação deve durar até sexta-feira, e depois o barco será levado a um porto próximo, mas isso pode levar de 12 a 13 dias, explicou.

Assim que a balsa naufragada estiver no veículo semissubmersível os familiares das vítimas poderão observá-la mais de perto, disse outra autoridades.

O barco só será inspecionado no porto, relatou a mídia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos