Putin recusa alegações de que Rússia interferiu em eleições estrangeiras

VERSALHES (Reuters) - O presidente da Rússia, Vladimir Putin, que participou de seu primeiro encontro com o presidente da França, Emmanuel Macron, nesta segunda-feira, disse não haver nada para discutir sobre as alegações de interferência de Moscou em eleições estrangeiras, e que Macron não levantou o assunto.

Ao se encontrar com a adversária de Macron na eleição presidencial, Marine Le Pen, em março, o Kremlin não estava tentando influenciar a votação, disse Putin em coletiva de imprensa conjunta com o presidente francês.

Se referindo à visita de Le Pen, Putin disse não ver nada de errado em Moscou não afastar políticos estrangeiros em busca de um bom relacionamento com a Rússia. Se ela buscou uma reunião, porque a Rússia deveria rejeitá-la, perguntou Putin.

(Reportagem de Vladimir Soldatkin)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos