PUBLICIDADE
Topo

Brasil está preparado alterar política de incentivos, mas irá recorrer de decisão da OMC, diz Kassab

31/08/2017 11h31

SÃO PAULO (Reuters) - O governo brasileiro vai recorrer da decisão da Organização Mundial do Comércio (OMC) que determinou ao país a suspensão de sete programas de apoio à indústria, mas está preparado para “qualquer aperfeiçoamento” que seja necessário fazer na política de incentivos, disse nesta quinta-feira o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, Gilberto Kassab.

“O Brasil integra a instituição (OMC) e, portanto, saberá cumprir qualquer deliberação”, disse o ministro, após participar do primeiro teste da tecnologia móvel de quinta geração (5G), na sede do ministério.

A OMC deu um prazo de 90 dias para o Brasil suspender sete programas de apoio à indústria questionados pelo Japão e pela União Europeia e considerados como subsídios ilegais na decisão do Painel que analisou os casos, de acordo com o relatório final obtido pela Reuters.

Kassab confirmou ainda que o governo está estudando um novo modelo econômico futuro para os Correios e disse que há correntes “na sociedade” que defendem a abertura de capital, outras a privatização e enquanto algumas defendem que não haja mudanças na empresa.

Na quarta-feira, uma fonte do governo federal disse à Reuters que a hipótese de abertura de capital está sendo analisada, e que seria preferível a uma eventual privatização da empresa.

(Por Leonardo Goy)