Apesar de indiciamento incluir 2017, Trump diz que acusações contra Manafort são de "anos atrás"

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reagiu às acusações contra seu ex-gerente de campanha Paul Manafort dizendo que as alegações se referem a fatos anteriores a sua passagem pela campanha presidencial de 2016, embora o indiciamento afirme que as atividades continuaram até 2017.

"Desculpa, mas isso foi anos atrás, antes de Paul Manafort fazer parte da campanha Trump. Mas, por que a desonesta Hillary e os democratas não são o foco?", escreveu Trump no Twitter, se referindo à sua ex-adversária democrata Hillary Clinton.

O indiciamento diz que Manafort e seu sócio Rick Gates conspiraram para fraudar os Estados Unidos "entre 2006 e 2017".

(Reportagem de Doina Chiacu)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos