Cinco cidadãos dos EUA estão entre executivos da Citgo detidos na Venezuela, diz fonte

Por Steve Holland

WASHINGTON (Reuters) - Cinco dos seis executivos da refinaria Citgo, sediada nos Estados Unidos, que foram presos em Caracas nesta semana são cidadãos norte-americanos, de acordo com uma fonte familiar à questão, em uma possível complicação na crescente varredura da Venezuela por corrupção na indústria do petróleo.

Agentes da inteligência militar detiveram os executivos que moram no Texas durante um evento na sede da petroleira estatal PDVSA, em Caracas, na terça-feira, disseram duas fontes à Reuters, nas mais recentes de dezenas de prisões de alto escalão durante os últimos meses.

Cinco dos executivos presos possuem dupla cidadania venezuelana e dos Estados Unidos: Tomeu Vadell, vice-presidente de operações de refinaria; Alirio Zambrano, vice-presidente e gerente-geral da refinaria Corpus Christi; Jose Luis Zambrano, vice-presidente de serviços compartilhados; Gustavo Cardenas, vice-presidente de relações estratégicas com acionistas, governo e relações públicas; Jorge Toledo, vice-presidente de fornecimento e marketing.

O sexto, o presidente interino da Citgo, Jose Pereira, possui cidadania venezuelana e residência permanente norte-americana, disse a fonte.

O Ministério da Informação da Venezuela, a PDVSA e a Citgo não responderam pedidos de comentários. A Casa Branca se negou a comentar e enviou perguntas ao Departamento de Estado.

Uma autoridade do Departamento de Estado disse que o departamento havia visto relatos sobre a detenção de cidadãos norte-americanos na Venezuela, mas se negou a comentar sobre nomes ou detalhes dos presos, citando “considerações particulares”.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos