PUBLICIDADE
Topo

General croata-bósnio morre após ingerir veneno em tribunal de Haia

29/11/2017 12h33

ZAGREB (Reuters) - O comandante dos tempos de guerra das forças croatas-bósnias, Slobodan Praljak, morreu após ingerir veneno segundos depois que juízes da Organização das Nações Unidas recusaram seu recurso contra uma pena de 20 anos de prisão por crimes de guerra cometidos contra muçulmanos bósnios, relatou a TV estatal croata.

Segundo a televisão, fontes próximas de Praljak confirmaram que ele morreu em um hospital em Haia, onde fica sediado o Tribunal Penal Internacional.

Os eventos aconteceram nos minutos finais do último veredicto do tribunal. O Tribunal Penal Internacional para a ex-Iugoslávia, estabelecido pela ONU em 1993, irá fechar as portas no próximo mês quando seu mandato expirar.

(Reportagem de Daria Sito-Sucic)