Egito prende 15 após ataque a igreja no sul de Cairo

SÃO PAULO (Reuters) - Autoridades do Egito prenderam 15 pessoas à espera de investigação relacionada a um ataque a uma igreja copta cristã em uma vila no sul de Cairo, disse uma fonte neste domingo.

Dezenas de muçulmanos da vila de Kafr al-Waslin atacaram a igreja após as orações de sexta-feira, quebrando janelas e tudo dentro, disse a arquidiocese de Atfih, em um comunicado.

Os detidos são acusados de provocar conflitos sectários, prejudicando a unidade nacional e destruindo propriedade privada, disse uma fonte judicial à Reuters.

O dono do prédio também estava sob custódia à espera de interrogatório sobre as operações do local pela força de segurança e pelo Ministério do Interior, acrescentou a fonte.

Os egípcios cristãos respondem por certa de um décimo da população de quase 95 milhões de pessoas e são a maior comunidade cristã do Oriente Médio.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos