Presidente da Suíça quer referendo para esclarecer posição do país em relação à UE

SÃO PAULO (Reuters) - Um referendo na Suíça para esclarecer o relacionamento com a União Europeia seria importante, disse a presidente do país, Doris Leuthard, neste domingo, após o esfriamento dos laços entre as partes nesta semana.

Os atritos da Suíça com a UE, da qual não é membro, surgem enquanto o Reino Unido negocia sua saída do bloco e busca um novo acordo comercial com seus vizinhos mais próximos.

Conversas sobre garantir um novo modelo do tratado para governar a relação entre Suíça e UE têm acontecido há alguma tempo, com Bruxelas querendo substituir mais de 100 acordos bilaterais que regulam o relacionamento com Bern.

No entanto, as relações azedaram esta semana, quando a UE concedeu à bolsa de valores da Suíça acesso apenas limitado ao bloco, desencadeando ameaças suíças de retaliação pelo que chamou de discriminação.

"Este caminho bilateral é importante", disse Leuthard ao jornal suíço Sonntags Blick. "Nós, portanto, temos que ter clareza da relação com a Europa. Nós temos que saber em que direção ir".

"Portanto, um referendo fundamental ajudaria."

Conversas sobre um acordo abrangente surgiram no mês passado, após a Suíça concordar em aumentar sua contribuição com o orçamento da UE.

Tal acordo garantiria que a Suíça adote relevantes leis da UE em troca de acesso melhorado ao mercado único do bloco, crucial para exportações da Suíça.

(Por John Revill)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos