Turquia quer trazer feridos de Ghouta para tratamento

ISTAMBUL (Reuters) - A Turquia está trabalhando com a Rússia para retirar 500 pessoas de Ghouta oriental, subúrbio de Damasco que está sitiado, disse o presidente turco Tayyip Erdogan neste domingo.

"Há cerca de 500 pessoas, incluindo 170 mulheres e crianças, que precisam de ajuda humanitária urgente", disse Erdogan antes de viajar para uma visita oficial ao Sudão.

Ele disse que discutiu o problema com o presidente russo, Vladimir Putin. Ancara quer trazer para a Turquia pessoas que precisam de ajuda para fornecer tratamento e cuidados.

Os chefes de gabinete da Rússia e da Turquia discutirão os passos que serão tomados em operações que também envolverão a divisão turca do Crescente Vermelho e a Organização para Desastres e Emergência da Turquia, disse Erdogan.   

Em novembro, o conselheiro humanitário da ONU para a Síria considerou a situação em Ghouta oriental uma emergência humanitária.

(Por Ezgi Erkoyun)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos