Suprema Corte da Espanha ordena prisão de ex-parlamentar catalã

Por Raquel Castillo e John Miller

MADRI/ZURIQUE (Reuters) - A Suprema Corte da Espanha ordenou a prisão da ex-integrante do Parlamento catalão Anna Gabriel, depois que ela não compareceu ao tribunal nesta quarta-feira para responder a acusações relacionadas ao movimento de independência da região.

A parlamentar, que se mudou da Espanha para a Suíça, havia sido convocada a comparecer à Suprema Corte, em Madri, sob acusações de insubordinação e rebelião pelo suposto papel que desempenhou no referendo de separação da Catalunha e na subsequente declaração de independência da região em outubro.

Na terça-feira, Anna Gabriel disse em Genebra que não iria viajar a Madri para enfrentar as acusações, uma vez que não acreditava que teria um julgamento justo. Ela não compareceu à audiência agendada para a manhã desta quarta-feira.

"Eu nunca teria vindo para a Suíça, mas a situação me forçou", disse à televisão catalã em entrevista nesta quarta-feira. "Eu gostaria de pensar que esse caso será arquivado e que eu poderei voltar para casa."

O movimento de independência da Catalunha deixou a Espanha à beira de uma de suas piores crises políticas desde a transição para a democracia, na década de 1970.

A Suprema Corte disse em comunicado que havia ordenado a prisão de Anna Gabriel depois que ela não compareceu ao tribunal. Entretanto, o mandado só é válido para a Espanha, e a corte não emitiu um mandado de prisão internacional.

(Reportagem adicional de Carla Raffin)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos