PUBLICIDADE
Topo

EXCLUSIVO-Amigo de Xi deve se tornar novo chefe da espionagem na China, dizem fontes

28/02/2018 09h13

Por Ben Blanchard e Benjamin Kang Lim e Philip Wen

PEQUIM (Reuters) - Um vice-ministro da Segurança Pública que é amigo próximo do presidente Xi Jinping está cotado para se tornar o novo chefe da espionagem da China, disseram cinco fontes, no momento em que o país está empenhado em limpar seu aparato de segurança e preencher lacunas de inteligência.

A China já gastou bilhões de iuanes na segurança interna, mas nos últimos anos os sigilosos Ministério da Segurança Estatal e Ministério da Segurança Pública foram atingidos por escândalos de corrupção nos altos escalões e falhas de inteligência.

Wang Xiaohong, de 60 anos, vice-ministro da Segurança Pública, substituirá Chen Wenqing como ministro da Segurança Estatal durante a sessão parlamentar que começa em 5 de março, segundo três fontes ligadas à liderança e dois diplomatas estrangeiros.

Chen, de 58 anos, se tornará o principal procurador do país após pouco mais de um ano em seu cargo atual, disseram três das fontes. O Ministério da Segurança Estatal é responsável pela contrainteligência, a inteligência estrangeira e a segurança nacional.

A troca de guarda é parte de uma reforma ministerial mais ampla que ocorrerá durante a sessão parlamentar.

Wang e Xi têm uma ligação antiga. Wang é nativo de Fujian, província do sudeste onde Xi ganhou experiência político ao longo de 17 anos entre 1985 e 2002.

Wang foi vice-diretor do Escritório de Segurança Pública de Fuzhou, a capital provincial de Fujian, de 1993 a 1998, e a principal autoridade policial da cidade entre 1998 e 2002. Xi foi o líder do partido em Fuzhou de 1990 a 1996 e vice-secretário provincial do partido até 2002.

"Eles são muito próximos", afirmou uma fonte ligada à liderança. "Wang Xiaohong costumava ajudar a cuidar da filha de Xi Jinping".

Uma segunda fonte conectada à liderança disse que a ascensão de Wang foi acelerada da mesma maneira como a de outros aliados, cujas carreiras se sobrepuseram à de Xi em Fujian, sobretudo Cai Qi, secretário do partido em Pequim, e Huang Kunming, que foi promovido a diretor do departamento central de propaganda no final do ano passado.

Wang, ex-operário de uma fábrica de ventiladores, entrou na força policial do condado de Minhou, em Fujian, em 1979.

Nem o Departamento de Organização do Partido Comunista, que supervisiona as decisões sobre o funcionalismo, nem o Escritório de Informação do Conselho de Estado, que também faz as vezes de escritório do porta-voz do partido, responderam a um pedido de comentário.