Vaticano estuda maneiras de acelerar análise de casos de abuso

Por Philip Pullella

CIDADE DO VATICANO (Reuters) - O papa Francisco está estudando maneiras de acelerar a análise de acusações de abuso sexual pela própria Igreja, informou o Vaticano nesta quarta-feira, depois que um caso de destaque no Chile lançou nova luz sobre o escândalo.

O tópico foi o principal assunto de discussão em três dias de reuniões entre o papa e um grupo de nove cardeais do mundo todo, que se encontram quatro vezes ao ano no Vaticano para discutir reformas, finanças e outras questões.

O porta-voz do Vaticano, Greg Burke, disse que eles discutiram "várias opções" para acelerar os procedimentos em casos de abuso.

Atualmente, os casos são encaminhados à Congregação para a Doutrina da Fé (CDF), o departamento doutrinal do Vaticano.

Burke disse que uma das opções discutidas seria descentralizar os procedimentos, estabelecendo tribunais regionais que analisariam os casos sob controle da CDF.

A proposta acontece após intensa crítica ao papa por defender um bispo acusado de ocultar casos de abuso sexual no Chile.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos