Embaixadora dos EUA no México renuncia em meio a tensas relações bilaterais

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - A embaixadora dos Estados Unidos no México, Roberta Jacobson, disse nesta quinta-feira que irá deixar o cargo em maio, se juntando a uma crescente lista de autoridades de alto escalão do Departamento de Estado que deixaram o órgão durante a Presidência de Donald Trump.

A decisão de Jacobson aconteceu num momento em que as relações entre os dois países vizinhos estão em um ponto baixo, graças às ameaças de Trump de abandonar o Tratado Norte-Americano de Livre Comércio (Nafta) e forçar o México a pagar por um muro fronteiriço.

“Após 31 anos de serviços ao governo dos EUA, irei sair no começo de maio em busca de novas oportunidades. Eu saio sabendo que a relação EUA-México é forte e crucial”, escreveu em publicação no Twitter. “Juntos nós somos mais fortes!”.

Jacobson acrescentou não saber quem será seu substituto.

Mais cedo nesta quinta-feira, o jornal mexicano Reforma relatou que Trump planeja nomear o ex-presidente-executivo da AT&T Ed Whitacre como próximo embaixador no México.

O secretário de Estado norte-americano, Rex Tillerson, disse ao ministro das Relações Exteriores do México, Luis Videgaray, em ligação telefônica em 17 de fevereiro que Jacobson havia renunciado, informou o Ministério das Relações Exteriores em comunicado.

“É trabalho exclusivamente do governo dos EUA revelar publicamente quem irá nomear para liderar sua representação diplomática no México”, informou o Ministério das Relações Exteriores em comunicado, agradecendo Jacobson por seu serviço no México e na região, e desejando boa sorte em seus futuros trabalhos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos