Premiê holandês diz que Rússia é responsável por queda de voo MH17 e precisa cooperar

AMSTERDÃ (Reuters) - O primeiro-ministro da Holanda, Mark Rutte, disse nesta sexta-feira que a Rússia é parcialmente responsável pela queda do voo MH17 da Malaysia Airlines em 2014 e exigiu que Moscou reconheça seu papel.

Em pronunciamento depois que a Holanda e a Austrália disseram que irão garantir que a Rússia seja responsabilizada legalmente pelo desastre do MH17, Rutte pediu que a Rússia coopere com a investigação criminal e negocie indenizações.

Investigadores criminais internacionais "estabeleceram irrefutavelmente que a Rússia pode ser responsabilizada por seu papel na derrubada do MH17, e eles são responsáveis por mobilizar" o lançador de mísseis que foi usado para derrubá-lo, disse Rutte.

O avião foi derrubado sobre território controlado por forças separatistas pró-Rússia no leste da Ucrânia em 2014, matando todas as 298 pessoas a bordo. A Rússia nega qualquer responsabilidade.

(Reportagem de Toby Sterling)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos