PUBLICIDADE
Topo

Equador diz que precisa de US$550 milhões para ajudar imigrantes venezuelanos

23/11/2018 20h49

Por Jose Llangari

QUITO (Reuters) - O Equador precisa de cerca de 550 milhões de dólares para ajudar os cidadãos venezuelanos que fogem da crise econômica do país e espera levantar fundos por meio de doações de agências multilaterais e países vizinhos, disse uma autoridade equatoriana nesta sexta-feira.

Delegações de uma dezena de países latino-americanos reuniram-se em Quito na quinta e sexta-feira para coordenar os planos para lidar com a crise da migração venezuelana, que está sobrecarregando serviços sociais em toda a América do Sul.

"Quantificamos as necessidades de médio e longo prazos do Equador em cerca de 550 milhões de dólares", disse Santiago Chávez, vice-ministro de Mobilidade Humana, a repórteres. "Isso tem a ver com necessidades de saúde, educação, moradia e emprego."

O Equador estima que cerca de 600 mil cidadãos venezuelanos tenham entrado no país em 2018, através da fronteira colombiana, a maioria dos quais continua em direção ao Peru.

O Equador busca garantir os direitos humanos dos imigrantes e assegurar uma transição ordenada, acrescentou Chávez.

O governo equatoriano também espera obter recursos de organizações regionais multilaterais e pode tentar criar um fundo financiado por países da região, disse ele, acrescentando que acertou uma reunião em Quito para 30 de novembro que incluirá Estados Unidos, Canadá, Japão, Catar e União Europeia.