PUBLICIDADE
Topo

Onda de calor na Austrália eleva temperaturas em até 16 graus acima do normal

28/12/2018 13h31

Por Byron Kaye

SYDNEY (Reuters) - A Austrália parece prestes a enfrentar um de seus dezembros mais quentes de todos os tempos, alertou o órgão nacional do clima nesta sexta-feira, o que provocará a proibição de fogos, alertas de saúde e um êxodo de pessoas em busca de refresco nas praias.

Enquanto Marble Bar, cidade mais quente do país situada no noroeste remoto, atravessava o dia mais quente de sua história, meteorologistas diziam que o calor se espalhará para o sudeste, onde as grandes cidades como Sydney, Melbourne e Adelaide terão temperaturas mensais médias 16 graus Celsius acima do normal.

A capital Canberra se preparava para registrar 39ºC no sábado, o dia de dezembro mais quente que já registrou.

"Veremos os recordes de dezembro desmoronando", disse Diana

Eadie, meteorologista do órgão de meteorologia.

"Com certeza ainda não passamos pelo pior, na verdade diria que haverá um pico em áreas mais povoadas neste final de semana."

Dezembro é o início do verão no hemisfério sul, e janeiro e fevereiro podem ser ainda mais quentes.

Para os quatro quintos dos 25 milhões de habitantes da Austrália que moram no litoral, o verão normalmente significa ficar à toa na praia, jogar críquete ou ambos.

Mas as temperaturas altas for a do normal aumentam a sensação de exaustão de uma economia agrícola que já sofre com um ano de seca.

"Vai de mal a pior", disse Laureta Wallace, porta-voz da Federação Nacional de Agricultores.

"A maioria dos agricultores teria alguma chuva antes do Natal, mas o benefício disso será erodido por essa onda de calor. A água é um problema."

O Escritório de Meteorologia atribui o calor atípico a uma combinação de ar quente vindo do nordeste rumo ao sudeste densamente povoado, onde um "bloqueio" no alto da costa está impedindo que ventos mais frescos o empurrem.

O alerta de "onda de calor extrema", categoria mais elevada, incluirá Sydney nos próximos três dias.

Quase todo o Estado de Nova Gales do Sul tem um risco de incêndio "alto" ou "muito alto", de acordo com o serviço de bombeiros rural.

Uma "onda de calor de baixa intensidade" no Estado vizinho de Vitória deve se espalhar para o sul e quase chegar a Melbourne.