PUBLICIDADE
Topo

UE vai liderar grupo internacional sobre crise na Venezuela; considera impor mais sanções

31/01/2019 15h53

BRUXELAS (Reuters) - A União Europeia acertou, nesta quinta-feira, liderar um grupo de contato internacional com países sul-americanos para ajudar a resolver a crise política da Venezuela com a realização de novas eleições, disse a chefe da política externa da UE, Federica Mogherini.

O grupo, que incluirá Reino Unido, França, Alemanha, Bolívia e Equador, entre outros, terminará após 90 dias se não houver progresso, e a UE está pronta para considerar mais sanções econômicas contra o governo do presidente Nicolás Maduro.

"Temos sanções específicas em vigor e mais... sanções podem ser consideradas pelos ministros", disse Mogherini, principal diplomata da UE, a repórteres após uma reunião de ministros das Relações Exteriores da UE em Bucareste.

(Reportagem de Robin Emmott e Alissa de Carbonnel)