PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Chefe da ONU repreende mundo por má distribuição de vacinas: "Nota F em ética"

21/09/2021 12h07

Por Michelle Nichols

NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, repreendeu o mundo nesta terça-feira por causa da distribuição desigual de vacinas contra Covid-19, descrevendo-a como uma "obscenidade" e dando uma "nota F em ética".

Discursando na reunião anual de líderes mundiais na ONU em Nova York, Guterres disse que imagens de vacinas vencidas e não utilizadas no lixo em algumas partes do mundo "contam a história de nossos tempos". A maioria dos países mais ricos está imunizada, enquanto mais de 90% da África ainda não recebeu sequer uma dose.

"Isto é uma acusação moral sobre o estado de nosso mundo. É uma obscenidade. Passamos no exame da ciência. Mas estamos tirando um F em ética", disse Guterres à Assembleia-Geral da ONU.

Líderes de todo o mundo voltaram a Nova York neste ano, já que o evento do ano passado foi virtual devido à pandemia. Mas como o coronavírus ainda se dissemina, cerca de um terço dos 193 países-membros da ONU mais uma vez preferiu enviar vídeos.

Das 5,7 bilhões de doses de vacinas contra coronavírus administradas em todo o planeta, só 2% o foram na África. Guterres está pressionando por um plano global para vacinar 70% do mundo até o primeiro semestre do ano que vem.

O secretário-geral, que inicia um segundo mandato de cinco anos no comando do organismo mundial em 1º de janeiro, também alertou para as tensões crescentes entre as duas superpotências globais, China e EUA.