Turquia espera ratificar adesão da Suécia à Otan "dentro de semanas", diz chanceler sueco

Por Andrew Gray e Ingrid Melander

BRUXELAS (Reuters) - A Turquia disse à Suécia que espera ratificar sua adesão à Otan dentro de semanas, disse o ministro das Relações Exteriores sueco nesta quarta-feira.

Suécia e Finlândia se candidataram para entrar na Otan no ano passado, após a invasão em grande escala da Rússia na Ucrânia. Mas o presidente turco Tayyip Erdogan, cujo país é membro da aliança militar, levantou objeções sobre o que ele disse ser a proteção dos dois países a grupos que Ancara considera terroristas.

A Turquia endossou o pedido de adesão da Finlândia em abril, mas tem deixado a Suécia na espera.

"Tive uma conversa bilateral com meu colega, o ministro das Relações Exteriores (turco) em que ele me disse que espera que a ratificação ocorra dentro de semanas", afirmou o chanceler da Suécia, Tobias Billstrom, aos repórteres antes do segundo dia de uma reunião dos ministros das Relações Exteriores da Otan.

Não houve confirmação ou comentário imediato por parte da Turquia.

A Turquia tem exigido que a Suécia tome mais medidas para controlar os membros locais do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), que é considerado um grupo terrorista pela União Europeia e pelos Estados Unidos.

Em resposta, Estocolmo apresentou um projeto de lei antiterrorismo que torna ilegal a associação a uma organização terrorista, além de suspender as restrições à exportação de armas para a Turquia. O país afirma que cumpriu sua parte em um acordo assinado no ano passado.

Alguns membros da Otan esperavam que a ratificação da Suécia ja tivesse sido concluída para a realização de uma cerimônia de adesão à margem da reunião de Bruxelas.

Continua após a publicidade

Em julho, Erdogan vinculou a adesão da Suécia à Otan com a entrada da Turquia na UE, cujas negociações estão congeladas há anos, mas o chefe de política externa do bloco europeu, Josep Borrell, disse a repórteres nesta quarta-feira que ainda há "questões em aberto" antes que a adesão possa acontecer.

A adesão da Suécia à Otan também está pendente de ratificação pela Hungria.

"O (primeiro-ministro) Viktor Orbán tem dito repetidamente que a Hungria não será a última a ratificar a adesão da Suécia", disse Billstrom.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes