Congresso de El Salvador autoriza presidente a deixar cargo para disputar reeleição

SAN SALVADOR (Reuters) - O Congresso de El Salvador concedeu ao presidente Nayib Bukele na quinta-feira permissão de deixar seu cargo para que possa disputar a reeleição no pleito presidencial do próximo ano.

O Congresso salvadorenho escolheu Claudia Rodríguez, atual chefe da Direção Nacional de Obras Municipais, como substituta.

Rodríguez trabalhou em empresas da família Bukele e durante gestões de Nayib Bukele, quando ele foi prefeito de Nuevo Cuscatlán e da capital, San Salvador.

No início desta semana, Bukele disse que solicitaria formalmente a licença "para me dedicar à campanha".

Apesar das proibições constitucionais, Bukele e seu atual vice-presidente, Félix Ulloa, estão buscando um segundo mandato consecutivo na eleição de 4 de fevereiro.

O vencedor da eleição de fevereiro deve assumir o cargo em 1º de junho.

Embora os críticos questionem a capacidade de Bukele de buscar um segundo mandato consecutivo, citando uma proibição constitucional, o tribunal superior do país decidiu em 2021 que ele poderia concorrer.

Bukele goza de enorme popularidade, em grande parte devido a uma ampla repressão às gangues violentas do país, com mais de 75.000 suspeitos de pertencerem a gangues presos até o momento.

A estratégia tem sido alvo de alegações de violações de direitos humanos.

Continua após a publicidade

(Por Nelson Renteria)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora