Conteúdo publicado há 3 meses

Lula diz que descumprimento de acordos climáticos corrói credibilidade e pede urgência em descarbonização

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje durante discurso na cúpula climática da ONU (Organização das Nações Unidas) COP28 que o descumprimento de metas de combate às mudanças climáticas corrói a credibilidade dos organismos multilaterais e pediu urgência na descarbonização do planeta.

Lula afirmou que os efeitos das mudanças climáticas atingem mais fortemente as populações mais vulneráveis e lembrou que 2023 caminha para se tornar o ano mais quente da história. O presidente também recordou da seca enfrentada na região amazônica e das fortes chuvas que se abateram sobre a Região Sul do Brasil como exemplos dos extremos climáticos provocados pelas mudanças do clima.

"O planeta está farto de acordos climáticos não cumpridos, de metas de redução de emissões de carbono negligenciadas, do auxílio financeiro aos países pobres que não chega, de discursos eloquentes e vazios. Precisamos de atitudes e práticas concretas", disse Lula.

"O não cumprimento dos compromissos assumidos corrói a credibilidade do regime. É preciso resgatar a crença no multilateralismo... É lamentável que acordos como o Protocolo de Kyoto, de 1997, e os Acordos de Paris, de 2015, não sejam implementados."

Lula também afirmou que a COP28, realizada em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, um grande produtor de petróleo, não pode deixar de debater a redução da utilização de combustíveis fósseis.

"É hora de enfrentar o debate sobre o ritmo lento da descarbonização do planeta e trabalhar por uma economia menos dependente de combustíveis fósseis. Temos de fazê-lo de forma urgente e justa", afirmou.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes