Líder houthi diz que nenhum navio ligado a Israel passou na semana passada

CAIRO (Reuters) - O líder dos houthis do Iêmen, que são alinhados ao Irã, disse nesta terça-feira que o grupo conseguiu impedir que navios ligados a Israel passassem pelo Golfo de Áden na última semana.

"Os americanos e os britânicos não conseguiram garantir a passagem de nenhum navio com destino a Israel. Eles não foram capazes de proteger essas embarcações. Não conseguem mais proteger nem mesmo os navios americanos e britânicos, e esta é uma vitória real e importante para nós", disse Abdul Malik al-Houthi em um discurso televisionado.

Os houthis, que controlam as regiões mais populosas do Iêmen, têm disparado contra navios comerciais internacionais desde meados de novembro. Os alvos têm sido navios com laços comerciais com os Estados Unidos, Grã-Bretanha ou Israel, de acordo com fontes marítimas e de seguros.

“A agenda israelense, americana e britânica procura pôr fim à questão palestina”, disse al-Houthi. As operações dos houthis no Mar Vermelho, disse ele, eram “legítimas para ajudar a apoiar o povo de Gaza e acabar com o cerco que lhes foi imposto”.

Os houthis dizem que têm como alvo o transporte marítimo em solidariedade aos palestinos durante a guerra Israel-Hamas em Gaza.

Os ataques levaram várias empresas a interromper as viagens no Mar Vermelho e a optar por uma rota mais longa e mais cara ao redor do continente africano, e aviões de guerra dos EUA e da Grã-Bretanha realizaram ataques de retaliação em todo o Iêmen.

(Por Mohamed Ghabori)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes