PUBLICIDADE
Topo

Elizabeth II fala sobre "tribalismo" religioso em mensagem de Natal num Reino Unido pré-Brexit

25/12/2018 16h23

A rainha Elizabeth II advertiu nesta terça-feira (25) para os riscos do "tribalismo" religioso em sua tradicional mensagem de Natal, transmitida em plena crise do Brexit no Reino Unido. O tom pessimista do discurso da monarca, de 92 anos, refletiu as incertezas que predominam em Londres diante da saída deste país da União Europeia, prevista para o fim de março de 2019.

A rainha Elizabeth II advertiu nesta terça-feira (25) para os riscos do "tribalismo" religioso em sua tradicional mensagem de Natal, transmitida em plena crise do Brexit no Reino ...

"Algumas culturas acreditam que uma vida longeva conduz à sabedoria. Eu também penso assim. Uma parte desta sabedoria significa reconhecer que um dos paradoxos incompreensíveis da vida é a habilidade que os homens têm para agir a favor do bem em alguns casos e fazer o mal em outros", afirmou a rainha britânica em seu discurso, tendo ao fundo uma árvore de Natal e uma chaminé.

"Apesar do poder da fé, que frequentemente resulta em uma grande generosidade e sacrifício pessoal, podemos ser vítimas do tribalismo", alertou Elizabeth II.

Em suas mensagens tradicionais, a rainha britânica não costuma se pronunciar sobre disputas políticas e prioriza o papel unificador da instituição monárquica.

Dificuldades para Theresa May

Sua mensagem chega em um momento de grande dificuldade para a primeira-ministra britânica, Theresa May, cuja liderança é questionada em seu país, e inclusive em seu próprio Partido Conservador, em meio a críticas ferozes ao acordo do Brexit que ela negociou com os 27 parceiros da UE.

May teve que adiar até meados de janeiro a votação pelos deputados deste acordo negociado entre Londres e Bruxelas durante 17 meses.

E o Parlamento britânico se prepara para entrar em recesso de fim de ano, faltando apenas cem dias para a data prevista para o Brexit, deixando o país no limbo, sem um acordo e em plena confusão sobre o que vai acontecer depois.

A palavra com B

Em conversas informais nesta temporada de festas, muitos britânicos estão substituindo a palavra Brexit pelo eufemismo "B-word" [a palavra que começa com B] para evitar desencadear longas discussões familiares.

"Inclusive nos momentos de maior divergência, tratar as outras pessoas com respeito e como merece qualquer ser humano é o primeiro passo para se conseguir uma maior compreensão", recomendou Elizabeth II, cuja mensagem poder ser resumida como um apelo à unidade em uma sociedade britânica dividida.

A rainha também reivindicou a mensagem de paz e fraternidade de Jesus: "Penso que a mensagem de paz na Terra e bondade para todos sempre está vigente". Todo mundo deveria escutá-la, agora é mais necessária do que nunca", acrescentou.

(Com informações da AFP)