PUBLICIDADE
Topo

Tática de guerrilha de Bolsonaro nos tornou epicentro da pandemia

27/05/2020 12h35

O presidente Jair Bolsonaro adotou uma estratégia de comunicação diante da pandemia de coronavírus oposta à dos líderes que tiveram sucesso no controle da doença com poucos mortos e infectados.

Abraçou táticas de guerrilha para minar recomendações médicas e científicas, desacreditar a imprensa que informava sobre o distanciamento social e desinformar a população sobre o efeito positivo das quarentenas. Ao invés de liderar o país no planejamento e gestão da crise, tornou-se parte da própria crise.

Criou uma narrativa para tirar sua responsabilidade dos óbitos e do desemprego resultantes da pandemia e abriu espaço para que, em caso de fome e social, saídas autoritárias sejam adotadas. Apostou não na transparência, mas na confusão. E espera ganhar com isso, mesmo que o país perca.

Notícias