UOL Notícias

Menu
cotidiano

Cotidiano

Turista morta após ataque de tubarão no Recife foi alertada do risco, dizem bombeiros

Gil Alessi
Do UOL, em São Paulo

Bruna Silva Gobbi, 18, morta após ser atacada por um tubarão na praia de Boa Viagem, no Recife, na segunda-feira (22), foi alertada pelos guarda-vidas do Corpo de Bombeiros de que estava numa área perigosa da praia. 'Cerca de 20 grupos foram alertados do perigo durante aquela manhã", afirmou o comandante da corporação, Eduardo Poças Amorim Casa Nova.

"Todos foram avisados para que saíssem da água ou que viessem para o raso. O grupo da Bruna estava a cerca de 50 metros da linha da água. Além do alerta, a praia tem 88 placas espalhadas por toda sua extensão, que informam os banhistas do risco de ataques de tubarão", disse.

"Assim que a equipe de guarda-vidas retornou para o posto, elas começaram a se afogar". De acordo com Casa Nova, o ataque de tubarão aconteceu durante o resgate, e dois bombeiros já estavam na água quando Bruna foi mordida.

Após ser socorrida, a jovem sofreu uma parada cardiorrespiratória, e teve parte da perna esquerda amputada durante uma cirurgia realizada no Hospital da Restauração, no Derby, área central do Recife. De acordo com informações da assessoria de imprensa da unidade de saúde, a turista não resistiu aos ferimentos e morreu por volta das 23h30, na Unidade de Terapia Intensiva.

Ao NE10, a família de Bruna disse que pretende responsabilizar o Estado pela morte da jovem. O tio da vítima, o comerciante Davi Leonardo Alves, disse que ainda não consultou um advogado para saber o que pode ser reivindicado, mas garantiu que pretende entrar com o processo.

Veja Mais