Cansaço e sono constantes? Você pode não estar comendo os alimentos corretos

Ana Sachs
Do UOL, em São Paulo

Aquele cansaço que você às vezes sente pode não estar ligado somente ao excesso de atividades ou ao estresse. A alimentação interfere, e muito, no pique para executar as tarefas diárias. “Quando ela é rica em gorduras saturadas, frituras, carne vermelha gorda, açúcares refinados, doces, e pobre em frutas, legumes e verduras, a sensação de cansaço, sono excessivo e dificuldade de concentração é inevitável”, explica a nutricionista Priscila Rosa, da Equilibrium Consultoria, em São Paulo.

Alimentos que ajudam a dar mais disposição e energia
Veja Álbum de fotos

Isso porque esses alimentos são de difícil digestão e necessitam de muita energia do organismo para sua metabolização, “roubando” a disposição para executar outras atividades. Mas não significa que eles devam ser vetados do cardápio e, sim, ter suas quantidades reduzidas ao longo da semana ou trocadas por alimentos similares.

Segundo a nutricionista funcional Daniela Jobst, uma dica simples é trocar os alimentos refinados por integrais. “Alimentos refinados fornecem grande quantidade de energia, mas ela não dura, pois logo é absorvida pelo organismo. Já os integrais têm uma absorção gradativa”, afirma.

Ao invés do pãozinho branco de toda manhã, optar por um integral é uma boa pedida. Hoje, muitas padarias já oferecem essa opção de pão francês, o preferido do brasileiro, o que não é mais desculpa para quem não quer fazer a mudança. Dessa forma, pode-se garantir mais energia para enfrentar a jornada de trabalho.

E por mais que muita gente diga que fruta não é sobremesa e que não se compara a um doce, ela deve ser incluída no cardápio e é fundamental para dar energia. “Os alimentos ricos em vitaminas, minerais e fibras são ótimas opções para manter a disposição, já que seus nutrientes, entre outras funções, regulam o funcionamento de hormônios e mantêm a saúde do sistema imune. E o melhor é que podemos encontrá-los nas frutas”, afirma Rosa.

A nutricionista aponta as opções ricas em vitamina C, com potencial antioxidante, como as melhores opções. São elas o kiwi, a laranja, o morango, a acerola, a mexerica e o limão. A nutricionista Daniela Jobst cita ainda a banana, a pêra e a maçã.

Outras fontes desses nutrientes são as verduras verde-escuro, ricas em vitamina A, E e D, como couve, brócolis, escarola e espinafre. “Os sucos verdes, como o de clorofila e o de abacaxi com couve ou hortelã são ótimos para dar disposição”, fala Jobst (veja no quadro mais dicas de sucos).

Sucos energéticos

Bata no liquidificador duas laranjas, metade de uma cenoura pequena e um pedaço de beterraba

No liquidificador, misture uma rodela média de abacaxi, duas laranjas e uma folha pequena de couve

Priscila Rosa, da Equilibrium Consultoria

Bebidas energéticas, que contêm cafeína, como o chá verde e o café, são outros aliados para enfrentar o dia a dia, segundo Jobst. Claro que sempre ingeridos com moderação.

Os alimentos de cor arroxeada, com grande potencial antioxidante, também ajudam a melhorar a disposição. Entre eles estão o açaí, a uva rubi, a romã, a beterraba e a berinjela. Além disso, estes alimentos melhoram a oxigenação das células e mantêm a imunidade em alta, afastando gripes, resfriados e outras enfermidades. “São ótimas opções para prevenir doenças cardíacas”, completa Priscila Rosa.

Mas quais as quantidades ideiais desses alimentos na dieta para se obter todos os benefícios que eles oferecem? Segundo as especialistas, o ideal é que estejam presentes no cardápio de forma frequente e não apenas eventualmente. “O corpo não consegue formar estoque desses nutrientes, ou seja, o organismo aproveita as quantidades que precisa no dia e o restante é eliminado pela urina ou pelas fezes”, fala Rosa. 

Lembrando que a proporção ideal de uma dieta saudável é incluir três porções de frutas e duas de vegetais ao dia no cardápio.



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos