Sexo

Exposição à luz intensa 'melhora satisfação sexual em homens'

  • Thinkstock

    A terapia com luz emprega uma lâmpada especial chamada caixa de luz, usada para simular a exposição à luz solar

    A terapia com luz emprega uma lâmpada especial chamada caixa de luz, usada para simular a exposição à luz solar

Cientistas da Universidade de Siena, na Itália, descobriram que o uso de uma caixa de luz, similar às empregadas em terapias de luz para tratar certos tipos de depressão, eleva os níveis de testosterona.

E isso motivou o registro de maiores níveis de satisfação sexual.

Mas os pesquisadores afirmam que é preciso mais pesquisas antes de essa técnica ser usada como tratamento.

A equipe estudou 38 homens diagnosticados com problemas que causam falta de interesse em sexo.

Luz intensa

Metade do grupo recebeu tratamento com a caixa de luz, enquanto a outra metade foi exposta a uma caixa de luz adaptada para emitir bem menos luz.

Todos foram submetidos a meia hora de exposição pela manhã, por duas semanas.

Quando testaram os participantes novamente, os pesquisadores descobriram que o grupo exposto à luz intensa havia triplicado os escores de satisfação sexual, enquanto o chamado grupo de controle manteve basicamente os mesmos níveis.

Os níveis de testosterona nos homens que receberam o tratamento ativo com luz subiram de cerca de 2,1 ng/ml (nanogramas por mililitro) para 3,6 ng/ml - mas o outro grupo não registrou alta.

Andrea Fagiolini, que coordenou o estudo, disse que os níveis mais altos de testosterona explicam os relatos de maior satisfação sexual.

O que é tratamento com luz brilhante?

A terapia com luz emprega uma lâmpada especial chamada caixa de luz, usada para simular a exposição à luz solar.

A caixa contém tubos fluorescentes muito intensos - normalmente cerca de 10 vezes a intensidade de luzes residenciais.

Costumam ser usadas para tratar o chamado transtorno afetivo sazonal, uma forma de depressão também conhecida como depressão de inverno.

O paciente olha dentro da caixa e quando a luz atinge o fundo dos olhos, mensagens são transmitidas à parte do cérebro que controla o sono, apetite, desejo sexual, temperatura, humor e ação.

Algumas pessoas parecem precisar de muito mais luz do que outras para que seus corpos funcionem normalmente.

Imitando a natureza

Fagiolini explicou como o tratamento funciona. "No hemisfério norte, a produção de testosterona do corpo normalmente cai de novembro até abril, depois cresce gradativamente durante a primavera e o verão, com um pico em outubro."

"Você vê o efeito disso em taxas de reprodução, com o mês de junho tendo as médias mais altas de concepções. O uso da caixa de luz realmente mimetiza o que a natureza faz", completa.

O coordenador do estudo sugere que a terapia possa ter inibido a atividade da glândula pineal no centro do cérebro, permitindo maior produção de testosterona.

Esperanças futuras

Há várias possíveis razões para a ausência de desejo sexual, e tratamentos dependem da causa.

O tratamento pode envolver injeções de testosterona, antidepressivos e outros medicamentos.

Os pesquisadores acreditam que a terapia com luz possa oferecer no futuro os benefícios de medicamentos, mas com menos efeitos colaterais.

Mas Fagiolini disse que eles ainda não estão no estágio em que poderiam recomendar a técnica como tratamento clínico.

O artigo com os resultados da pesquisa será apresentado em um congresso de neuropsicofarmacologia em Viena, na Áustria.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos