Desembargador solta 20 sem-terra que ocuparam fazenda da Cutrale em SP

Do UOL Notícias

Em São Paulo

O desembargador Luiz Pantaleão, do Tribunal de Justiça de São Paulo, acolheu nesta quarta-feira (10) um pedido de habeas corpus e determinou a liberação de 20 integrantes do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) que estavam com prisão decretada desde o último dia 26 na região do município de Iaras (SP) por participação na ocupação de uma fazenda da Cutrale em outubro do ano passado. As informações foram divulgadas pelo movimento em nota oficial. Os integrantes serão soltos nesta quinta-feira.

A Justiça de Lençóis Paulista havia decretado a prisão dos sem-terra em razão da ocupação e de uma suposta depredação da fazenda. Apesar de soltos, os integrantes do movimento continuarão como réus do processo que investiga a ocupação da fazenda. Da sentença cabe recurso, e o mérito ainda será julgado.

Outras 55 pessoas ligadas ao MST podem ser indiciadas no processo. De acordo com a Cutrale, milhares de pés de laranja foram destruídos na ocupação, além de tratores e móveis depredados. A empresa alegou que teve prejuízos de R$ 1,2 milhão.

O movimento argumenta que a área da fazenda da Cutrale é “grilada”, ou seja, pertence à União, e nega que tenha depredado as instalações. O ex-prefeito de Iaras Edilson Grangeiro Xavier (PT), a vereadora pelo mesmo município Rosimeire Pan D'Arco de Almeida Serpa (PT) e o marido dela, Miguel da Luz Serpa - um dos coordenadores estaduais do MST estão entre os presos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos