PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Fotos de músico e ex-modelo são usadas em golpes contra mulheres na internet

Lucas Freitas (no alto) se passou por Eduardo Fadul, usando foto do músico Leandro Vilela (abaixo) - Divulgação/Polícia Civil da Bahia
Lucas Freitas (no alto) se passou por Eduardo Fadul, usando foto do músico Leandro Vilela (abaixo) Imagem: Divulgação/Polícia Civil da Bahia

José Bonato

Do UOL, em Ribeirão Preto (SP)

31/03/2012 08h40

O ex-modelo e músico Leandro Vilela, cuja imagem foi usada por um homem na Bahia para seduzir e chantagear mulheres em troca de sexo, afirma que não é a primeira vez que golpistas se fazem passar por ele em redes sociais para essa finalidade.

O músico conta que uma garota foi vítima de tentativa de estupro, em Porto Seguro (653 km de Salvador), e outra chegou a viajar da Venezuela a Ribeirão Preto (313 km de São Paulo), cidade do músico, de carona num caminhão, a partir de contatos com falsos perfis usando suas fotos.

Vilela conta que a garota que viajou da Venezuela a Ribeirão Preto ficou num abrigo para mendigos porque não tinha dinheiro. Ela não acreditou quando ele disse que fora enganada. O ex-modelo soube da história pela polícia e foi conversar com a moça. “Eu ofereci dinheiro para pagar a passagem de volta, mas ela não aceitou. Então o abrigo arrecadou o dinheiro para ela.”

Já em Porto Seguro o encontro da vítima com o homem que se fez passar por Vilela foi em um hotel. “Quando a menina chegou ao hotel, viu que não era eu, e sim outro cara. Ele tentou pegar ela à força”, afirma.

O cantor diz que não se sente prejudicado pelo uso indevido de sua imagem, mas procura alertar para os riscos dos golpes. “Eu procuro avisar nas redes sociais sobre o meu perfil original, para que ninguém mais seja enganado.” O músico não pensa em tomar medidas judiciais contra o rapaz preso na Bahia.

Na última quarta-feira (28), o corretor de imóveis Lucas Francisco Pinheiro Freitas, 29, que se fazia passar por um piloto de avião no Facebook usando a imagem de Vilela, foi preso em flagrante em Salvador acusado de tentativa de estupro e interceptação ilegal, no momento em que entrava no carro de uma engenheira de 32 anos, que denunciou a chantagem à polícia. Freitas se identificava como Eduardo Fadul.

O acusado, segundo a polícia, introduzia um vírus nos computadores das vítimas após seduzi-las usando a imagem falsa. Ele conseguia gravar vídeos e áudios das mulheres em situações constrangedoras. Depois ligava para elas e ameaçava publicar o conteúdo na internet caso não aceitassem suas investidas.

Carreira profissional
Vilela atualmente mora em São Paulo e é integrante da banda Link’ed, há três anos. A banda tem repertório próprio e costuma tocar canções do Jota Quest, NX Zero e Lulu Santos. “Em abril vamos lançar o segundo videoclipe da nova música de trabalho, chamada ‘Nos Versos da Canção’, gravado em Buenos Aires”, diz.

Cotidiano