PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

UPP de Manguinhos será instalada em até dois meses e do Jacarezinho em no máximo 90 dias

Da Agência Brasil

15/10/2012 07h50

Após a ocupação pacífica das comunidades de Manguinhos, Jacarezinho, Mandela e Varginha, na zona norte do Rio de Janeiro, as autoridades definiram as próximas ações. A Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) de Manguinhos será instalada até dezembro deste ano e a do Jacarezinho até o fim de janeiro de 2013.

Pelos dados do Censo 2010, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Complexo de Manguinhos tem 36 mil moradores e o do Jacarezinho cerca de 38 mil. No total, com a operação de domingo (14), serão 29 UPPs instaladas até agora no Rio.

As unidades de Polícia Pacificadora começaram a ser implantadas em 2008, na tentativa de aproximar a população e a polícia, fortalecendo as políticas sociais nas comunidades, segundo as autoridades fluminenses. O esforço é para recuperar os territórios ocupados por traficantes e milicianos.

A Secretaria de Segurança do Estado informou que mais de 280 mil pessoas são beneficiadas pelas UPPs. A polícia comunitária representa a estratégia de parceria entre a população e as instituições da área de segurança.

Ontem, mais de mil homens entraram nas comunidades de Manguinhos, Jacarezinho, Mandela e Varginha. A Operação Pacificação Manguinhos envolveu efetivos das polícias Civil, Militar (PM), Federal (PF) e Rodoviária Federal (PRF), além de fuzileiros navais. De acordo com a Secretaria de Segurança, a ocupação de toda a área foi pacífica e demorou apenas 20 minutos.

Participaram da operação de ontem os batalhões de Operações Policiais Especiais (Bope), de Choque (BPChq), de Ação com Cães (BAC) e o Grupamento Aéreo-Marítimo (GAM). A operação prepara o local para a instalação de uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP).

A operação também faz cerco na Baixada Fluminense e em outras comunidades das zonas norte e oeste do Rio, para buscar armas, drogas e criminosos que possam ter deixado Manguinhos e Jacarezinho.

A Secretaria de Segurança do estado pediu a colaboração dos moradores, com informações sobre supostos criminosos e esconderijos pelo Disque-Denúncia (21) 2253-1177 ou o 190 da Polícia Militar.

Cotidiano