PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Ar-condicionado pode aumentar em 166% gasto de energia nos domicílios do Rio, estima Light

Do UOL, no Rio

28/12/2012 06h00

O uso do ar-condicionado pode aumentar em até 166% o gasto de energia nos domicílios do Rio de Janeiro, segundo estimativa feita pela Light, concessionária que administra o fornecimento de eletricidade em 31 municípios fluminenses.

Pelo cálculo da Light, a utilização do ar-condicionado em apenas 15 dias do mês representa um gasto de 120 kWh. Se utilizado durante todo o mês, o gasto sobe para 240 kWh. Todos os outros aparelhos (máquina de lavar, bomba d'água, ferro elétrico, lâmpadas fluorescentes, computador, chuveiro televisão e geladeira), juntos, gastam, em média, 144 kWh por mês. 

Consumo mensal

  • Divulgação/Light

Ou seja, a família que utilizar o ar-condicionado todos os dias do mês gastará, em média, cerca de 384 kWh, 166% a mais do que gastaria se não tivesse o ar-condicionado.

O ar-condicionado tem larga vantagem no gráfico de consumo doméstico  para o segundo item que acarreta maior gasto: o chuveiro elétrico, com 70 kWh mensais se utilizado por aproximadamente 40 minutos diários.

Na fatura, segundo a configuração projetada pela Light, o consumidor gastaria quase R$ 100 apenas com ar-condicionado, caso o aparelho seja ligado todos os dias do mês. Os dados podem variar de acordo com a qualidade e a potência dos eletrodomésticos.

Calor no Rio

Os termômetros no Rio de Janeiro registraram temperaturas de até 43,2º C na quarta-feira (26) --a maior já constatada pelo Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) na capital fluminense. Os moradores chegaram a reclamar da alta temperatura da água que saía das torneiras. Houve até quem falasse que quase se queimou ao abrir o chuveiro.

Ontem, a temperatura máxima não passou dos 38ºC. Nesta sexta-feira (28), a temperatura no Rio deve cair mais um pouco, com máxima de 36° C. O tempo deve ficar parcialmente nublado, com possibilidade de chuvas.

Calor nos aeroportos

Passageiros e lojistas dos dois principais aeroportos do Rio de Janeiro, o Galeão, na zona norte, e o Santos Dumont, na zona sul, continuaram reclamando do forte calor nas dependências dos terminais de embarque e desembarque nessa quinta-feira (27), menos de 14 horas depois que um apagão provocou transtornos no Galeão.

De acordo com a Infraero, o ar-condicionado funcionou perfeitamente nos dois aeroportos nessa quinta-feira: no Santos Dumont, a temperatura estimada era de 24º C na área de embarque. No entanto, segundo a lojista Márcia Rosário, o excesso de calor segue incomodando. "Hoje de manhã tinha gente passando mal", disse.

Desde a semana passada, vários passageiros reclamam sobre as condições de aclimatação no Santos Dumont. A assessoria do aeroporto confirmou que o ar-condicionado apresentou um problema técnico na quarta-feira (26), por volta de 11h, mas afirmou que o problema foi rapidamente resolvido.

No Galeão, onde houve interrupção do fornecimento de energia elétrica entre 21h e 23h da noite de quarta, o calor também incomodou os passageiros ontem.

De acordo com relatos de internautas, um homem foi fotografado circulando sem camisa pelas dependências do aeroporto. A imagem foi publicada em uma rede social.

Cotidiano