"Passou sobre as pessoas como se fossem o asfalto", diz amigo de jovem morto em Ribeirão Preto (SP)

José Bonato

Do UOL, em Ribeirão Preto (SP)

Motorista atropela e mata manifestante em Ribeirão Preto (SP)

O motorista que acelerou contra uma multidão e matou um jovem em Ribeirão Preto (313 km de São Paulo) no protesto contra a tarifa de ônibus, nessa quinta-feira (20), "passou sobre as pessoas como se elas fossem o asfalto", afirmou M.R., 17, estudante e amigo da vítima.

Marcos Delefrate, 18, morreu no local, e outras três pessoas ficaram feridas, entre elas a estudante Nicole Rogéria Froes da Silva, 19, que está internada no Hospital das Clínicas com suspeita de fratura na bacia. O protesto reuniu 25 mil pessoas, segundo a Polícia Militar.

"Ele [o motorista] não estava nem aí com as pessoas. Poderia ter havido mais mortes. O Marcos morreu porque não conseguiu sair da frente do carro. Eu estava ao lado dele, foi horrível. Ele era um irmão pra mim", declarou M.R., emocionado, numa igreja do bairro Ipiranga, onde ocorre o velório do jovem, nesta sexta-feira (21).

A Polícia Civil apreendeu o carro, um SUV Land Rover, na noite de ontem, num condomínio. A polícia identificou como sendo do empresário Alexsandro Ishisato de Azevedo, 37 anos. Ele ainda não se apresentou à polícia. O carro foi apreendido na casa dele, que fica em um bairro nobre da cidade, e está em um pátio na cidade de Araraquara.

Dono de uma academia e lutador de jiu-jitsu, ele responde a 20 processos na Justiça, sendo cinco criminais. O atropelamento ocorreu na avenida João Fiúsa, região nobre de Ribeirão, por volta das 20h. Parte dos manifestantes que participaram do protesto estava no local e obstruía o trânsito.

Socos e pontapés

O motorista tentou furar o cerco, mas jovens gritaram "volta, volta" enquanto discutiam com o motorista. Segundo amigos do rapaz morto, o veículo foi atingido por pontapés e socos. O motorista deu marcha à ré, aparentemente para evitar a confusão. Mas mudou de ideia e investiu contra a aglomeração.

"Quando ele acelerou forte, muitos perceberam e saíram da frente do carro. Ele avançou sem dó e foi atingindo as pessoas", afirmou o amigo da vítima. A maioria das cerca de dez pessoas atropeladas se feriu levemente e não precisou ser levada para unidades de saúde. Somente Delefrate e Nicole foram atingidos com violência.

Em razão do atropelamento, uma nova manifestação foi convocada para as 18h desta sexta-feira. O percurso da passeata será o mesmo do dia anterior: começa na região central e termina na avenida João Fiúsa, onde aconteceram os atropelamentos.

Marcos Delefrate trabalhava numa concessionária de caminhões e estava em férias, segundo amigos. Ele será enterrado às 16h desta sexta-feira no cemitério Bom Pastor, na zona leste de Ribeirão Preto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos