PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Motorista estava disputando racha, diz namorado de jovem atropelada em SP

Do UOL, em São Paulo

20/11/2013 12h19

O namorado de Jéssica Bueno da Silva, 22, garota que morreu após ter sido atropelada e arrastada por cerca de 200 metros na madrugada desta quarta-feira (20) na ponte do Piqueri, em São Paulo, afirmou que o motorista do carro que atingiu a jovem estava disputando um racha.

"O semáforo estava fechado. Ela foi na frente, um carro parou, mas outros dois que vinham mais atrás não pararam. Eles estavam a uns 120 km/h", afirmou Geivyson dos Santos à "Band". "Naquela velocidade, naquela hora, eles estavam em um racha."

Santos e um grupo de amigos estavam juntos com Jéssica no momento do atropelamento. Eles iam a um show. A jovem atravessava na faixa de pedestres na avenida Edgar Facó, na zona norte de São Paulo, quando foi atingida por um veículo, um Fiat Stilo, que cruzou o farol vermelho.

O motorista e outros dois ocupantes fugiram sem prestar socorro e abandonaram o carro sobre a ponte.

"Quero justiça e que peguem quem fez isso com ela. Ela estava atravessando uma rua e eles estavam em um racha", disse Solange Rodrigues, mãe de Jéssica, à "Band".

Familiares da vítima reclamaram no Instituto Médico-Legal (IML) que a Polícia Civil não deu informações sobre os condutores do veículo.

O caso será investigado pelo 7º Distrito Policial. Como a delegacia está fechada neste feriado, um boletim de ocorrência foi registrado no 91º DP.

Jéssica tinha um filho de 4 anos e iria começar em um novo emprego. Seu corpo se encontra no IML. O caso foi registrado como homicídio culposo, sem intenção de matar. O carro foi levado para vistoria.

Cotidiano