PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Suspeito de matar jovem atropelada em São Paulo se apresenta à polícia

O motorista Vagner Ferreira (à esquerda), 28, suspeito de atropelar e matar a jovem Jéssica Bueno da Silva, 22, se apresenta, ao lado do advogado, no 7º DP na região da Lapa, na zona oeste de São Paulo - André Lucas Almeida/Futura Press/Estadão Conteúdo
O motorista Vagner Ferreira (à esquerda), 28, suspeito de atropelar e matar a jovem Jéssica Bueno da Silva, 22, se apresenta, ao lado do advogado, no 7º DP na região da Lapa, na zona oeste de São Paulo Imagem: André Lucas Almeida/Futura Press/Estadão Conteúdo

Fabiana Maranhão

Do UOL, em São Paulo

21/11/2013 16h12Atualizada em 21/11/2013 19h58

O suspeito de atropelar e matar uma jovem na zona norte de São Paulo se apresentou à polícia no começo da noite desta quinta-feira (21). Segundo a Polícia Civil, ele estava com a carteira de habilitação vencida.

A habilitação de Vagner Ferreira, 28, estava vencida desde de julho deste ano. Vagner Ferreira é suspeito de atropelar e arrastar por 200 metros Jéssica Bueno da Silva, 22, na madrugada de quarta-feira (20). Segundo testemunhas, a jovem atravessava na faixa de pedestres na avenida Edgar Facó, perto da ponte do Piqueri, quando foi atingida por um veículo que avançou o sinal vermelho.

O delegado Marcel Druziani afirmou que o jovem será interrogado no 7º DP (Lapa) e deve ser indiciado pelos crimes de homicídio com dolo eventual na direção de veículo automotor, fuga do local do acidente e disputa de racha. 

"Temos elementos que complicam a situação dele [...] e indicam que ele assumiu o risco pelo que aconteceu", disse. Ainda de acordo com o delegado, o jovem deve responder pelos crimes em liberdade.

O delegado ouviu hoje a mãe da jovem, Solange Peres Rodrigues, o noivo dela, Geivyson dos Santos, além de um amigo da vítima. Nesta sexta-feira (22), Druziani pretende interrogar outras duas testemunhas do caso. A mãe e o irmão do suspeito devem ser intimados a depor.

O advogado de Vagner Ferreira, Roberto Vasconcellos da Gama, disse à polícia que o jovem está "transtornado" e contou que outras duas pessoas estavam no carro com ele no momento do atropelamento, segundo a Band.

A polícia investiga se o jovem participava de um racha. Para isso, a Polícia Civil solicitou imagens das câmeras da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego).

Jessica tinha um filho de 4 anos e iria começar em um novo emprego. Ela foi enterrada no fim da tarde de ontem no cemitério Vila Nova Cachoeirinha, na zona norte.

Natural de Salvador, o suspeito mora com a família na Brasilândia, na zona norte. Ele faz colocação de pisos em uma microempresa junto com o pai e o irmão. Ferreira não tem antecedentes criminais. (Com Estadão Conteúdo)

Polícia investiga se motorista participava de racha

Cotidiano