Parada Gay termina com público de 100 mil pessoas em São Paulo

Rodrigo Bertolotto

Do UOL, em São Paulo

Com público estimado em 100 mil pessoas pela Polícia Militar, a 18ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo encerrou o desfile de trios elétricos por volta das 18h deste domingo (4). Este ano, o evento teve como tema a criminalização da homofobia, com o slogan "País vencedor é país sem homolesbotransfobia: Chega de mortes! Criminalização já!".  

A parada começou por volta das 13h15, com mais de uma hora de atraso, e, após passar pela avenida Paulista e pela rua da Consolação, terminou na praça Roosevelt, de onde os participantes começaram a se dirigir para a avenida Ipiranga, onde acontecerão os shows de encerramento da parada.

A estimativa do número de participantes foi obtida pela PM por meio de análises de imagens feitas em um sobrevoo de helicóptero na região da avenida Paulista, segundo explicou o coronel Celso Luiz, responsável pelo esquema de segurança do evento. A Associação da Parada do Orgulho LGBT afirmou que não realiza esse tipo de contagem.

Ainda segundo a PM, até as 17h duas pessoas haviam sido detidas durante o desfile, uma por porte de entorpecentes e outra por roubo de celular.

No posto de atendimento da avenida Paulista, 233 pessoas foram atendidas até as 15h, sendo 13 delas removidas do local. A maior parte dos atendimentos foi feita devido à ingestão de álcool e mal-estar.

Shows

A cantora Wanessa Camargo será uma das atrações do show de encerramento da parada. O evento terá ainda uma apresentação do cantor Pedro Lima, que participou do reality show "The Voice", no qual foi um dos finalistas.

Os shows acontecem no palco montado na avenida Ipiranga, entre as avenidas São Luís e São João.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos