"Nenhum excesso será tolerado", diz secretário sobre corpos encontrados no Rio

Alfredo Mergulhão

Colaboração para o UOL, no Rio de Janeiro

  • Luciano Belford/Framephoto/Estadão Conteúdo

    20.nov.2016 - Corpos encontrados na comunidade Cidade de Deus, no Rio de Janeiro

    20.nov.2016 - Corpos encontrados na comunidade Cidade de Deus, no Rio de Janeiro

O secretário de Segurança Pública do Rio, Roberto Sá, afirmou que a Polícia Civil iniciou a perícia no local onde sete corpos foram encontrados neste domingo na Cidade de Deus, na zona oeste da capital, onde confrontos armados entre criminosos e policiais ocorrem desde a última sexta-feira.

Moradores afirmaram que policiais são responsáveis pelas mortes.

No sábado (19), um helicóptero da Polícia Militar que dava apoio a uma operação policial caiu. Quatro militares morreram no acidente.

"Ainda não sabemos as circunstâncias dessas mortes, mas falei com o delegado Rivaldo Barbosa, da Divisão de Homicídios, e tenho certeza que eles não vão deixar sem resposta essas mortes. A perícia já está no local. Estamos aqui para preservar vidas e nenhum excesso será tolerado", afirmou o secretário.

O coordenador de comunicação social da Polícia Militar, major Ivan Blaz, disse que essas denúncias (mortes cometidas por policiais) são recorrentes quando acontecem operações policiais.

"Todos os nossos mecanismos correcionais estão à disposição para análise dessas informações", afirmou o major.

"A identificação dos mortos será feita pela Policia Civil. É importante que seja o mais rápido possível, porque estamos falando de famílias. Não podemos deixar de falar das mortes dos moradores da Cidade de Deus", acrescentou Blaz.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos