Prefeitura desocupa prédio da secretaria de Direitos Humanos no centro de SP

Do UOL, em São Paulo

  • Bruno Santos/ Folhapress

    24.mai.2017 - Usuários de droga ocupam a Praça Princesa Isabel, na região central, depois da desocupação da Cracolândia

    24.mai.2017 - Usuários de droga ocupam a Praça Princesa Isabel, na região central, depois da desocupação da Cracolândia

Após quatro dias de ocupação, o prédio da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania foi liberado integralmente neste sábado (27), informou a Prefeitura de São Paulo. 

O prédio, no centro da capital, estava ocupado desde quarta-feira (24) por movimentos sociais contrários à atuação da prefeitura na região conhecida como Cracolândia. 

Segundo o governo municipal, a desocupação ocorreu de maneira pacífica na manhã deste sábado. As negociações foram comandadas por Milton Flávio, secretário de Relações Governamentais, que responde interinamente pela pasta de Direitos Humanos.

A ex-secretária Patrícia Bezerra pediu demissão após criticar a gestão de João Doria na atuação da Cracolândia. 

Megaoperação polêmica

Uma megaoperação da polícia paulista retirou usuários e prendeu traficantes no principal ponto de consumo e comércio de drogas da Cracolândia, no centro de São Paulo, no último domingo (21).

A ação, contudo, espalhou a "feira da droga" pela região e expôs uma disputa entre as gestões tucanas de Geraldo Alckmin e João Doria, de acordo com a "Folha".

Após a operação do governo do Estado, com 900 policiais, Doria foi ao local para divulgar as iniciativas da prefeitura e "decretou" o fim da Cracolândia --que existia ali havia mais de duas décadas e foi alvo de seguidas operações fracassadas do poder público.

"A Cracolândia aqui acabou, não vai voltar mais. Nem a prefeitura permitirá nem o governo do Estado. Essa área será liberada de qualquer circunstância como essa. A partir de hoje, isso é passado", afirmou Doria ao caminhar pelo quarteirão do antigo "fluxo", que concentrava a maioria dos usuários de crack.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos