Enem

Aluna desaparecida no Enem sequer fez a prova e fugiu por "se cobrar muito"

Luís Adorno

Do UOL, em São Paulo

  • Arquivo pessoal

    05.nov.2017 - Mariana Vakahara, 19, desapareceu após realizar o Enem na zona sul de SP

    05.nov.2017 - Mariana Vakahara, 19, desapareceu após realizar o Enem na zona sul de SP

A estudante Mariana Vakahara, 19, que foi dada como desaparecida por 24 horas ao ir fazer a primeira prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), no último domingo (5), em São Paulo, fugiu do exame. Ela foi de ônibus, para Campos do Jordão, cidade a 198 km da capital paulista, por "se cobrar muito por um resultado positivo", segundo a Polícia Civil. Ela já havia prestado a prova do Enem três vezes e dessa vez queria cursar Economia ou Contabilidade.

De acordo com o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), órgão vinculado ao MEC (Ministério da Educação), ela não realizou a prova e fugiu no início da tarde de domingo.

A mãe da jovem, a fonoaudióloga Lucia Naomi Takahashi, 50, foi convidada a prestar esclarecimentos junto com a filha no 5º DP (Distrito Policial), na Aclimação, zona sul de São Paulo, nesta segunda-feira (6), assim que Mariana foi localizada.

No entanto, ela decidiu ir ao DHPP (Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa), às 16h30 de segunda-feira, registrar que a jovem havia sido encontrada. No domingo, a família registrou o desaparecimento de Mariana no 78º DP, no Jardins.

Em seu depoimento oficial ao DHPP, Lúcia disse que sua filha Mariana "desapareceu por opção". Com dinheiro dado pela família, ela decidiu ir a Campos do Jordão de ônibus e se hospedar em uma pousada. A jovem relatou que não sofreu qualquer tipo de violência.

Anteriormente, a família já havia informado que costumava ir para a cidade passear. Procurada, a mãe da jovem preferiu não falar sobre o assunto. Segundo ela, Mariana e a família estão "abaladas".

Ao DHPP, Lucia, a mãe, disse que depois de perceber que o sinal do celular da filha direcionava para Campos do Jordão, a família foi até lá e encontrou a jovem caminhando, a pé, no acostamento da rodovia Floriano Rodrigues Pinheiro, próximo à entrada da cidade.

O desaparecimento

Mariana foi deixada em frente à faculdade Unip, da Aclimação, para que realizasse, pela quarta vez, o Enem, na manhã de domingo. Na primeira vez, ela fez como treino, nos dois últimos anos, visava tentar passar em medicina. Neste ano, segundo a família, a ideia é que ela prestasse economia e contabilidade.

Ao deixar a filha no local, a mãe pediu que ela ligasse ao deixar a universidade, como havia ocorrido nos últimos anos. Ela não retornou. Então, os familiares foram, na noite de domingo, até a porta da universidade, depois de tentar entrar em contato com a jovem por telefone, sem sucesso.

Ao chegarem em frente à Unip, constataram que não havia mais estudantes e que as portas do local já estavam fechadas. Um boletim de ocorrência de desaparecimento foi registrado pela família no 78º DP.

Ao UOL, Mônica Ikeda, tia de Mariana, disse que a família está aliviada com o aparecimento da jovem. "Não importa o que aconteceu. O que importa é que ela está bem", resumiu.

Estudante havia desaparecido antes de fazer prova do Enem

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos