PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Linha 1-azul do metrô de São Paulo é reaberta após falta de energia

Bruno Rocha/Fotoarena/Estadão Conteúdo
Imagem: Bruno Rocha/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

24/04/2018 09h36Atualizada em 24/04/2018 11h42

A linha 1-azul (Jabaquara-Tucuruvi) do metrô de São Paulo foi reaberta por volta das 10h20 desta terça-feira (24) após ficar totalmente fechada por cerca de uma hora por falta de energia, segundo informação do Metrô de São Paulo.

O problema afetou também as linhas 2-verde e 3-vermelha, que operaram com velocidade reduzida pela manhã. Por volta das 11h, o site do Metrô indicava que todas as linhas operavam com normalidade. As linhas 4-amarela (privada), 5-lilás e 15-prata funcionaram normalmente ao longo de toda a manhã, segundo a empresa.

O problema ocorreu às 8h50 após uma falha no sistema de energização dos trilhos, que abastece as composições. Inicialmente, a linha 1-azul ficou paralisada entre as estações Luz e Vila Mariana. O fechamento foi estendido a toda a linha cerca de 40 minutos depois por "questões de segurança", segundo o Metrô, e para que a equipe de manutenção pudesse trabalhar na resolução do problema. A equipe de manutenção do Metrô apura as causas da falha.

Em fevereiro de 2018, a linha 1-azul registrava uma média de 1,37 milhão de passageiros transportados por dia útil. Como um todo, o metrô de São Paulo transporta 3,7 milhões, em médias, em dias úteis.

Os passageiros que estavam no metrô durante o período da falha receberam um bilhete unitário como ressarcimento.

A SPTrans informou que o sistema Paese (Plano de Atendimento entre Empresas de Transporte em Situação de Emergência) foi solicitado às 9h15 pelo Metrô para suprir o atendimento entre as estações Tucuruvi e Jabaquara. Ele foi encerrado às 10h35.

Metrô completa 50 anos hoje

O incidente ocorreu no mesmo dia em que o metrô de São Paulo completa 50 anos. Nas redes sociais, usuários ironizaram a coincidência. “O Metrô de São Paulo faz hoje 50 anos, comemorando com uma falta de energia na Linha Azul, que coisa maravilhosa”, escreveu André Yamagami em sua conta no Twitter.

A reportagem da UOL foi impedida de embarcar na estação Saúde, da linha 1-azul, por volta das 9h40.

No momento, o Metrô informou o fechamento da estação, mas sem o início imediato da operação Paese no local.

Os passageiros passaram a buscar meios alternativos e as linhas de ônibus da avenida Jabaquara, zona sul, em uma tentativa de chegar até a estação Ana Rosa, linha verde, que operava com velocidade reduzida.

Do lado de fora, algumas estações, como a São Joaquim e a Vergueiro, tinham filas de passageiros que tentavam pegar ônibus ou táxi. Na rua Vergueiro, a paralisação do metrô provocou bastante trânsito.

Marina de Araújo Menezes, 59, estava dentro do trem por volta das 9h quando ele parou e os passageiros tiveram que deixar os vagões e seguir pelos trilhos até a estação mais próxima.

"Evacuaram o trem e tivemos que andar por uns cinco minutos até a São Joaquim", disse. Ela saiu do Jabaquara e seguiria até a estação das Clínicas, na linha Verde.

"Perdi minha consulta médica por causa desse atraso. Estou há 20 minutos tentando pegar um táxi, mas eles estão todos lotados", afirmou Marina. (Com Estadão Conteúdo)

Cotidiano