Violência no Rio

Polícia faz operação em favelas da zona sul do Rio após confronto entre facções criminosas

Marcela Lemos

Colaboração para o UOL, no Rio

  • Custodio Coimbra/ Agência O Globo

    Moradora do Leme viu movimentação de criminosos armados pela janela de seu apartamento

    Moradora do Leme viu movimentação de criminosos armados pela janela de seu apartamento

A Polícia Militar realizou uma operação nas favelas Babilônia e Chapéu Mangueira, que ficam em uma região nobre da zona sul do Rio de Janeiro, na manhã desta terça-feira (24) dois após um intenso confronto entre facções criminosas rivais.

Essas favelas ficam no Leme, um dos principais bairros da elite carioca. No sábado (21), criminosos do TCP (Terceiro Comando Puro) tentaram invadir pela mata o morro da Babilônia, que é controlado pelo Comando Vermelho. Os pontos de droga da região são muito disputados pelos criminosos por estarem próximos aos consumidores de alto poder aquisitivo.

A presença de uma Unidade de Polícia Pacificadora na região foi capaz de inibir a ação dos bandidos. 

Uma mulher, moradora de um prédio próximo das favelas, chegou a ter o apartamento invadida durante a fuga de traficantes do morro da Babilônia. Alguns deles entraram pelo buraco do ar condicionado da residência, localizada na Rua Gustavo Sampaio. A moradora chegou a ser levada como refém, mas foi abandona na porta do edifício quando os criminosos perceberam que não havia policiais no local.

Após o confronto entre bandidos, o Bope esteve nas favelas e apenas um suspeito foi preso. A tentativa de invasão da favela levou pânico aos moradores da região. Muitos estavam na praia do bairro quando os tiros começaram e tiveram que esperar para voltar para casa. Foi o caso da publicitária Amanda Goias.

"Minha síndica [do prédio] mandou mensagem [por telefone celular] aconselhando que quem estivesse na rua para não retornar. Fiquei na praia de Copacabana fazendo hora. Conseguia ouvir os tiros de lá", afirmou a moradora.

Nesta segunda-feira (23), tiros foram novamente ouvidos na região. Segundo o comando da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Babilônia/Chapéu Mangueira, houve confronto entre traficantes e policiais, na localidade conhecida como Bar do Bope, na Babilônia. Segundo a UPP, uma equipe foi atacada a tiros e os PMs revidaram.

A ação policial desta terça-feira, que conta com policiais da UPP (Unidade de Polícia Pacificadora), do Grupamento de Intervenções Tática (GIT) e do Comando de Operações Especiais (COE).

Moradores disseram ter acordado com barulho de um helicóptero das forças de segurança sobrevoando a região. De acordo com a PM, até o momento da publicação desta reportagem não havia informações de presos ou feridos.

A briga de facções entre as quadrilhas da Babilônia e do Chapéu Mangueira é semelhante à que ocorreu na Rocinha, também na zona sul, em setembro do ano passado, quando homens do Comando Vermelho (CV) invadiram a favela e expulsaram membros da facção Amigos dos Amigos (ADA).

Na época, o conflito começou após um racha entre os traficantes Antônio Francisco Bonfim, o Nem - preso em Porto Velho - e seu ex-braço direito Rogério Avelino, o Rogério 157, que acabou preso pela polícia três meses após a invasão. Desde então, os moradores sofrem com confrontos frequentes na comunidade que teve o policiamento reforçado.

Ainda não está claro, porém, qual é a dimensão do conflito entre as facções rivais na região do Leme. As forças de segurança sob o comando da intervenção federal não descartam a possibilidade de fazer novas operações nas favelas, até com apoio de militares.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos