Topo

Ato de motoristas do transporte escolar em apoio aos caminhoneiros fecha a Paulista

 Zanone Fraissat/FOLHAPRESS
Motoristas de vans escolares de SP aderem à greve dos caminhoneiros e fazem manifestação na Paulista Imagem: Zanone Fraissat/FOLHAPRESS

Fabrízio Glória

Colaboração para o UOL

25/05/2018 16h24

Na tarde desta sexta-feira (25), motoristas do transporte escolar de São Paulo aderiram à greve dos caminhoneiros e fazem manifestação em apoio à paralisação fecham a avenida Paulista. O apoio acontece logo após o anúncio do presidente Michel Temer sobre convocar as Forças Armadas para retirarem os caminhões que bloqueiam estradas e vias de acesso às cidades em todo o país. 

O ato segue em direção ao prédio da Petrobras, segundo o Sindicato dos Transportadores Escolares (Simetesp), e causa congestionamento de dois quilômetros na região, de acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

Leia mais:

Logo pela manhã, motoristas de vans também ocuparam as pistas da rodovia Raposo Tavares, na altura do quilômetro 14, no sentido da capital paulista.

Outra manifestação em apoio também acontece em Recife, Pernambuco, onde motoristas ocupam uma das faixas da BR-101 e também o acostamento da orla da Praia de Boa Viagem.

Já no Rio Grande do Sul, a paralisação afetou o abastecimento de combustível das vans do transporte escolar.