Garotinho se perde do pai e é resgatado por voluntários após 7h em mata

Rafael Pezzo

Colaboração para o UOL

  • Reprodução/Facebook

    Pai separava lixo quando se distraiu e perdeu menino de vista em sítio de Limeira

    Pai separava lixo quando se distraiu e perdeu menino de vista em sítio de Limeira

Um menino de três anos foi encontrado, na madrugada desta sexta-feira (1), após ficar cerca de 7h desaparecido em um sítio em Limeira, a cerca de 150 km a noroeste de São Paulo. O garoto sumiu no meio da tarde de quinta depois que o pai se distraiu enquanto fazia uma tarefa doméstica, na propriedade da família. O garotinho foi localizado, a cerca de 1km da sede da chácara, à 1h30 do dia seguinte por voluntários.

O pai, Gustavo Amaral, separava o lixo próximo a uma caminhonete quando se distraiu e não viu o menino entrando na mata. A mãe, Viviane Giuste, estava dentro de casa no momento do desaparecimento.

Leia mais:

Sem qualquer pista do paradeiro do filho, eles acionaram o Corpo de Bombeiros da cidade às 17h. Além da equipe de resgate, familiares também foram chamados e até fizeram um pedido de ajuda no Facebook. A publicação se espalhou rapidamente e moradores da região, que nem conheciam o menino, foram ao sítio tentar encontrá-lo.

Duas dessas pessoas que se mobilizaram pelas redes sociais foram responsáveis por resgatar o garoto, por volta das 1h30 de sexta. Os voluntários Gabriel Crepaldi, 18, e seu pai, Julio, 43, souberam do desaparecimento por um grupo no WhatsApp e chegaram ao local por volta das 23h30. "Nós encontramos o garoto a cerca de 1km da sede do sítio", disse o jovem ao UOL.

"Ele estava perto de um barranco de uns dois metros de altura, que fica acima de um riacho com uma queda d'água", completou.

Segundo Crepaldi, seu pai viu alguns arbustos próximos a ele se mexendo e o avisou que poderia ser um animal. Eles, então, se aproximaram, com uma lanterna. "Ali tinha plantas mais altas, de 1,5 metro. Mas então o menino engatinhou um pouco, saiu dali e se levantou. Foi nesse momento que conseguimos ter certeza de que era ele", explicou o estudante de engenharia mecânica.

Na sequência, eles alcançaram a criança, a pegaram no colo e começaram a avisar a todos que tinham encontrado. Depois do anúncio, Gabriel e Julio entregaram o garoto em uma viatura da Polícia Militar, que o reuniu com os pais.

O que dificultou um pouco as buscas foi o fato de o menino ser autista e não responder ao chamado de pessoas desconhecidas. "Ele parecia sereno quando o encontramos. Como ele estava com uma blusa grande de moletom, também não tinha frio. Depois, ele até esboçou alguma reação, mas eu e meu pai o tranquilizamos e ele ficou calmo", recordou Crepaldi.

Após o fim das buscas, o garoto deu entrada em um hospital particular da região, mas foi liberado em seguida.

O caso foi registrado no plantão da Delegacia Seccional de Limeira e não haverá investigação posterior. Além do Corpo de Bombeiros, também foram acionadas a Polícia Militar e a Guarda Civil Municipal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos