Aluno é apreendido e expulso de escola em MT após dar soco em professor

Bianca Daga

Colaboração para o UOL

  • Divulgação

    Professor de filosofia foi agredido em sala de aula de escola localizada em Cuiabá

    Professor de filosofia foi agredido em sala de aula de escola localizada em Cuiabá

Um estudante de 16 anos foi apreendido nesta terça-feira (12) para prestar esclarecimentos após ser acusado de dar um soco no rosto de um professor da Escola Estadual Raimundo Pinheiro da Silva, que fica no Jardim Shangri-lá, em Cuiabá (MT). Momentos antes da agressão, o aluno identificado como Cássio havia sido advertido pelo educador após ser flagrado jogando baralho em sala de aula.

Segundo a Secretaria de Estado de Educação, Esporte e Lazer (Seduc), como já havia histórico de comportamento indisciplinar do menor, a gestão escolar tomou a decisão, em último recurso, de expulsar o jovem. Ele será transferido a outra unidade de ensino da capital no Mato Grosso. O professor de filosofia Evandro Aparecido Gasque acionou a polícia após a agressão.

Leia mais:

A Polícia Militar de Mato Grosso enviou uma viatura à escola e um boletim de ocorrência foi registrado pelo professor de 34 anos. O caso aconteceu por volta das 10h30. Segundo o Boletim de Ocorrência, ao qual o UOL teve acesso, o docente estava em aula na sala do 2º ano do Ensino Médio, quando percebeu que alguns alunos estavam jogando baralho.

Gasque pediu que as cartas fossem entregues a eles, mas os estudantes se recusaram. Então, os jovens foram informados de que seriam advertidos. Nesse momento que um dos meninos decidiu entregar o baralho, mas Cássio foi contra.

Depois de ir ao banheiro, o jovem voltou à sala de aula, ameaçou o professor e tentou agredi-lo, sendo contido pelos colegas. O professor saiu da sala, mas o aluno desferiu um chute em Gasque. Na sequência, conseguiu atingir o docente com empurrões e um soco no supercílio direito.

O estudante foi novamente contido pelos colegas e levado à coordenação. Ao chegar à escola, a polícia apreendeu o aluno e o encaminhou à Central de Flagrantes de Cuiabá para registro do caso. Os pais do estudante foram acionados e compareceram à unidade de ensino.

Procurada pela reportagem do UOL, a Escola Estadual Raimundo Pinheiro da Silva confirmou o ocorrido. O professor Evandro Aparecido Gasque não esteve na unidade de ensino nesta quarta-feira (13).

Em nota, a Seduc "lamenta o ocorrido e destaca que está acompanhando o andamento das investigações e dando suporte ao servidor e à família do estudante" e ressalta que "sempre atuou para promover a Cultura de Paz nas unidades escolares da rede estadual de ensino".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos