Topo

Por temor de que trepidações afetem barragem, Vale paralisa trem de carga

Luciana Quierati

Do UOL, em São Paulo

20/05/2019 17h11

A Vale paralisou ontem o transporte de carga no ramal ferroviário que passa em meio à mina de Gongo Soco, em Minas Gerais, para evitar trepidações que possam aumentar o risco de rompimento de um talude - encosta na cava da mina de minério de ferro.

O trecho é atendido pela estrada de ferro Vitória a Minas (EFVM) e fica entre os municípios de Sabará e Barão de Cocais -- município que vive, desde a última semana, a expectativa de ser atingido pelo derramamento de rejeitos de minério de ferro, a exemplo do que ocorreu em Brumadinho em janeiro.

Segundo a mineradora, a medida foi tomada de forma preventiva, em alinhamento com a ANM (Agência Nacional de Mineração), para "preservar a segurança das pessoas", e ficará em vigor até que sejam realizadas análises de risco mais aprofundadas. O transporte de passageiros já havia sido alterado na quinta-feira (16).

A linha férrea passa entre o talude norte da cava da mina e a barragem de rejeitos Sul Superior -separados por 1,5 quilômetros de distância. A Vale alertou na semana passada que o talude norte pode se romper semana porque está se movimentando rapidamente nas últimas semanas.

Hoje, o chefe da divisão de segurança de barragens de mineração da ANM, Wagner Nascimento, disse ao UOL que, desde o fim de abril, o talude se desloca 5 centímetros por dia, e que ontem o deslocamento já era de 7 centímetros - o que faz crer que a encosta venha a desabar por esses dias.

A queda do talude, se for abrupta, pode gerar vibrações que cheguem à barragem, que já está em nível máximo de alerta e poderia se romper, despejando 6,8 milhões de metros cúbicos por uma área que inclui a zona urbana de Barão de Cocais, rios e áreas verdes.

A Vale informa que está monitorando o talude 24 horas por dia em tempo real.

Transporte de passageiros

As pessoas que embarcavam na estação Belo Horizonte estão sendo levados de ônibus locados pela Vale até a estação Dois Irmãos, em Barão de Cocais. Da estação Dois Irmãos, os passageiros seguem viagem por trem. No sentido contrário (Vitória-Belo Horizonte), os passageiros estão desembarcando do trem na estação Dois Irmãos e seguindo por meio rodoviário até o destino final.

Mais Cotidiano