Topo

Oitavo corpo é encontrado nos escombros de prédio que desabou em Fortaleza

Edifício Andrea, que desabou em Fortaleza, tinha 7 andares - Kleber Gonçalves/Futura Press/Folhapress
Edifício Andrea, que desabou em Fortaleza, tinha 7 andares Imagem: Kleber Gonçalves/Futura Press/Folhapress

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, em Maceió

19/10/2019 13h16

Equipes de resgate do Corpo de Bombeiros encontraram na manhã de hoje o corpo de José Eriverton Laurentino Araújo, 44, a oitava vítima fatal do desabamento do edifício Andrea, que caiu em Fortaleza na última terça-feira (15).

Araújo era cuidador dos idosos Vicente de Paula Vasconcelos de Menezes, 86, e Izaura Marques Menezes, 81, que também morreram no desabamento.

As buscas continuam para encontrar a síndica do prédio, Maria da Graças Rodrigues, 53. Segundo o Corpo de Bombeiros, ela é a única vítima que ainda está desaparecida.

O edifício residencial Andrea, localizado no bairro Dionísio Torres, desabou matando oito pessoas. A edificação tinha sete andares e estava com problemas nas colunas, segundo vídeo feito por moradores na noite anterior ao desabamento.

O corpo de José Eriverton Laurentino Araújo foi localizado por cães farejadores que atuam junto com as equipes de resgate. Às 10h40 de hoje, ele foi retirado dos escombros e levado para necropsia na Pefoce (Perícia Forense do Estado do Ceará).

"Desde a madrugada de ontem, nós intensificamos o uso da mecanização, ou seja, das máquinas pesadas para diminuir o tempo e melhorar a qualidade do resgate, até pelo passado do tempo já cabia o maquinário pesado", informou o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará, coronel Luís Eduardo Holanda.

"Agora, todas as nossas forças estão concentradas na última vítima a dona Maria da Graças, a síndica do prédio. Todas as equipes que estavam trabalhando estão concentradas nesse ponto para fazermos o resgate o mais rápido possível", disse.

Segundo Holanda, no momento do desabamento, a síndica estava no térreo olhando o início da reforma da edificação.

"Não temos previsão de tempo, temos previsão de objetivo que é resgatar todas as vítimas. A esperança sempre existe, agora dentro da técnica, do tempo e da experiência que a gente desenvolve a chance de encontra-la com vida é remota, mas a esperança sempre vai existir", disse o coronel.

Araújo e o casal de idosos de quem ele cuidava estavam no apartamento 501 no momento que o prédio ruiu. O corpo da filha do casal, Rosane Marques Menezes, 55, foi retirado ontem à noite dos escombros.

O estudante Fernando Marques Menezes, 20, neto do casal de idosos, foi a primeira vítima com vida a ser retirada dos escombros. A família era do Rio de Janeiro e havia se mudado para Fortaleza há poucos anos. O casal completou 60 anos de casados no mês de junho.

Quem são as vítimas do desabamento:

  1. Frederick Santana dos Santos, 30, entregador de água que estava no mercado ao lado do prédio no momento do desabamento
  2. Maria da Penha Bezerril Cavalcante, 81
  3. Izaura Marques Menezes, 81 anos. Ela é avó do primeiro resgatado com vida do prédio, Fernando Marques (20 anos)
  4. Antônio Gildasio Holanda Silveira, 60, servidor público
  5. Nayara Pinho Silveira, 31, psicóloga e filha de Antônio Gildásio
  6. Rosane Marques de Menezes, 56
  7. Vicente de Paula de Menezes, 86, veterinário

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Cotidiano